Transtorno bipolar:

campinas

O tratamento para transtorno bipolar em campinas é uma doença cerebral que causa alterações no comportamento do indivíduo, fazendo com ele oscile entre momentos de felicidade e depressão repentinamente. As chamadas "oscilações de humor" significam alternâncias entre a mania (estado eufórico) para um estado depressivo. A frequência é variada, assim como a intensidade do quadro que pode ser leve, moderada ou grave.

O que é transtorno bipolar

Existem diferentes tipos de transtorno bipolar e todos eles afetam os níveis de humor, energia e eficiência do indivíduo. Sendo assim é possível que a pessoa manifeste estados de humor variados, que podem ser extremamente enérgicos (conhecidos como episódios maníacos) ou muito tristes e sem energia (fase depressiva) Podem ocorrer estados mais brandos, também conhecidos como hipomania.

Os episódios de alteração de humor podem acontecer em espaços de tempo variados, - raramente ou várias vezes ao ano.

Ainda que o transtorno bipolar seja uma condição que não tem cura, é possível controlar as alterações de humor com medicamentos específicos e acompanhamento psicológico (psicoterapia).

Quando um paciente com transtorno bipolar está sem tratamento cada fase pode durar de três a seis meses, depois existe uma fase de normalidade que é variável e posteriormente uma fase de euforia que também pode durar de três a seis meses. Com tratamento adequado este período pode ser abreviado.

Fases do Transtorno Bipolar

Existe a crença de que o transtorno bipolar envolva apenas períodos de extrema alegria, seguidos por muita tristeza, porém, a verdade é que os episódios dentro do espectro podem apresentar características não tão simples de identificar:

Mania

A euforia (ou mania) é uma das fases do Transtorno Bipolar e caracteriza-se por um estado de exaltação do humor, com aumento de energia, sem qualquer relação com o momento que o indivíduo está vivendo. Nesse período do transtorno bipolar, o paciente não está deprimido e nem alegre por um motivo especial, mas apresenta humor eufórico, irritável ou mesmo jocoso ou arrogante. Mania de grandeza também é muito comum. Em geral, a mudança do comportamento na euforia é súbita, mas o indivíduo não percebe a sua alteração ou a atribui a algum fator do momento. O senso crítico e a capacidade de avaliação objetiva das situações ficam prejudicados ou ausentes, com explosões de raiva e fúria.

Hipomania

Uma outra fase que uma pessoa bipolar pode experimentar é a chamada hipomania, que seria um estado de mania mais leve e que traz menos prejuízo. Geralmente, a hipomania acarreta em um funcionamento acelerado, porém produtivo para o paciente. Muitos não identificam que estão em fase hipomaníaca, nivelando esse período como a fase eutímica. Esse ponto é importantíssimo, pois muitos pacientes, quando estão entrando em hipomania (podendo evoluir para a mania ou não) são resistentes quanto a manter o tratamento e muitas vezes param com a medicação, o que se torna um grande problema para estabilizar o transtorno.

Depressão

As fases de depressão dentro do transtorno bipolar também são consideradas um subtipo de depressão. Existe a depressão bipolar tipo 1, que é intercalada com episódios de mania, e a tipo 2, na qual os episódios fora da depressão tem uma euforia um pouco menos intensa. Os sintomas apresentados na fase de depressão são os mesmos de um episódio depressivo: humor deprimido, falta de energia, falta de iniciativa e vontade, falta de prazer, alteração do sono, alteração do apetite, lentidão do pensamento, lentidão motora. Já nas fases de euforia, o paciente pode apresentar sintomas como: agitação, ocupação com diversas atividades, obsessão com determinados assuntos, aumento de impulsividade, aumento de energia, desatenção e hiperatividade. A pessoa com esse quadro geralmente acha que está bem e saudável.

Tipos

Além disso, pessoas com episódios maníacos podem manifestar comportamentos que destoam do habitual, como gastar muito dinheiro, ter mais relações sexuais, ter planos e ideias irreais e perder o contato com a realidade.

 

O que é bipolar tipo 1 ?

Nesse tipo de transtorno bipolar, o paciente apresenta ciclos definidos, no qual é possível identificar pelo menos um episódio maníaco e períodos de depressão profunda. Durante um episódio maníaco uma pessoa com transtorno bipolar pode manifestar tanto euforia quanto irritabilidade.

Muitas pessoas com transtorno bipolar 1 passam longos períodos sem sintomas entre os episódios da doença. Algumas pessoas podem manifestar sintomas rápidos de mania e depressão. Também é possível que manifestem características mistas, com sintomas maníacos e depressivos ocorrendo simultaneamente ou podem alternar entre um pólo e outro no mesmo dia.

Os episódios depressivos são similares à depressão convencional, com baixa energia, sentimentos de culpa e tristeza.

O que é bipolar tipo 2?

Pessoas com transtorno bipolar tipo 2 não possuem ciclos de oscilação tão definidos quanto os pacientes tipo 1. Isso porque nesse tipo de condição as mudanças de humor são mais sutis. Além disso, é importante dizer que nesse ciclo o paciente não atinge a mania completa e manifesta com mais frequência episódios de depressão.

Durante um episódio de oscilação a pessoa com transtorno bipolar tipo 2 pode achar que está melhorando da depressão, por estar mais sociável e com disposição. No entanto, esse aumento de euforia, na verdade, são desequilíbrios bioquímicos que contribuem para que aconteçam novas depressões no futuro.

Mais informações entre em Contato

19989118422

Contato

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

 FC Resgatando Vidas - Clinica de Recuperação em Campinas e Região